Wednesday, January 26, 2011

Até a hora do sol nascer

Eu disse que viria cedo
Te ver ainda na banheira
Por isso cheguei agora
Para ficar a noite inteira.
Saí da minha cidade
Onde o sol não faz segredo
Escalei a linha do equador
Só para banhar as tuas costas
Com estas mãos que tanto gostas
E depois fazermos amor.
Vim de lá com roupa leve
Me esqueci que aqui tem neve
Estão te peço, por favor
Que me aqueça aqui em teus braços
E debaixo do teu cobertor.

O frio lá fora é intenso
Mas aqui nem dá para notar
E sei que será ainda mais quente
Vejo isso em teu olhar.
Então vou deixar as minhas roupas
Ali bem perto das tuas
Para que os nossos perfumes
Sejam uma essência diferente
Nessa química que existe entre a gente.
Entro então nesta banheira
Te abraço, te beijo e vou mais além
Meu corpo fica atraído
Por você toda molhada.
As nossas mãos tão familiarizadas
Já sabem por onde passeiam
Enquanto os lábios respondem
Com beijos os nossos anseios.
Outra noite está só começando
Com sussurro, suspiro e prazer
Outra vez dois corpos de entregando
Até a hora do sol nascer.

Vampiro

5 comments:

Whispers said...

Meu Vampiro,
Vem,
Te aninhar em meus braços
Quero te envolver em meu carinho
Mesmo que venhas nú
Não tenhas medo de frio passares
Vou começar por teus lábios sequiosos,beijar
Primeiro com minha língua neles
Os mordendo, e beijando
Pra depois um passeio dentro da tua boca dar
Ir ao encontro da tua língua
E deixar as nossas língua a brincar

Meus seios estão rígidos,
Clamam em serem acariciados
Gosto assim...
Quando os apertas com as pontas dos teus dedos
Tirando gemidos de mim

Mas como vamos ficar ate o sol nascer
Temos tempo das fantasias realizar
Passo os lábios pelo teu membro duro
Te fito como fera no cio despertando toda selva
Deslizo uma mão pelas tuas pernas

Das-me um toque que arrepia
Brincando com teus dedos em meus longos cabelos
Me puxas mais pra ti
Me apertando sorrindo satisfeito
Entre gemidos...
Eu te sugo com muito mais prazer
Ah..minha vulva,queima,implora
Quero-te agora
Minhas entranhas é um vulcão em erupção
Vampiro,vem me possuir

Minhas coxas sensuais se vão abrando
Vem me acariciar suavemente
Aguardo ansiosamente pra que teus lábios e dedos me toquem
Penetra as minhas abertura todas
Me leva a loucura,mas vem junto comigo
Vai o mais profundo possível
Excitando-te ate não mais conseguires...
Temos ainda tanto pra viver
Porque a noite é criança
A neve la fora esta a cair
Mas aqui dentro a chama arde..

Mil beijos da tua
Wicca

Aline said...

É tão bom amar, e ser amado então nem se fala!
Lindo esse amor

Luis Nantes® said...

Uhauu!! É isso aí meu caro... Tem que ser assim mesmo, viu?
Abraços

Pensador said...

Hmmm... Que banho insinuante...
Uma situação destas, eu prefiro nem comentar, deixo para quem pode dizer melhor:
Que tal nós dois
Numa banheira de espuma
El cuerpo caliente
Um dolce farniente
Sem culpa nenhuma...

Fazendo massagem
Relaxando a tensão
Em plena vagabundagem
Com toda disposição
Falando muita bobagem
Esfregando com água e sabão...

Uh! Lá! Lá!...

Que tal nós dois
Numa banheira de espuma
El cuerpo caliente
Um dolce farniente
Sem culpa nenhuma...

Fazendo massagem
Relaxando a tensão
Em plena vagabundagem
Com toda disposição
Falando muita bobagem
Esfregando com água e sabão...

Lá no reino de Afrodite
O amor passa dos limites
Quem quiser que se habilite
O que não falta é apetite...

Olhos de mel said...

Nossa que coisa mais linda, mais cheia de paixão e intensidade!... Perfeita prosa poética!
Que esse calor possa aquecer esse amor por longo tempo! Beijos